A SAÚDE DAS BIKES SPINNINGS ESTÃO PREOCUPANDO ACADEMIAS 2015

Em um período de seis meses percebi um aumento de 80% nas manutenções em salas de bikes spinnings, em especial nos movimentos centrais, pés de velas e principalmente nos pedais, que muitas vezes para reduzir custos, os proprietários de academias compram pedais de baixo custo e de qualidade inferiores, não específicos para spinning. Isso me deixou muito preocupado com a segurança dos alunos nas aulas, pois se uma ou mais peças no momento do exercício quebrar, corre o risco de um acidente e consequentemente se machucarem.

     Alguma coisa está acontecendo de errado!

Para entenderem melhor, é preciso esclarecer que os pedais são presos nos pés de velas por uma rosca que pode ser nas medidas: 1/2” *20 e 9/16”*20 mais conhecidas como rosca fina ou rosca grossa, estas roscas são inversas ao movimento da pedalar, para eles não desenroscarem. E que os pés de vela são confeccionados na maioria em ferro fundido e antimônio.

     Fui a campo e fiz uma pesquisa em várias academias e com vários profissionais de Educação Física, professores de spinning e consegui descobrir o porquê desse aumento de manutenção corretiva.

     Constatei que os professores estão fazendo com que os alunos pedalem para trás, dizendo que é um novo exercício. E também fazendo exercícios em um só pedal colocando toda a força do corpo em um lado da bike.

     PEDALAR PARA TRAZ NÃO PODE ACONTECER!!!!

     As bikes foram feitas para ser pedaladas somente para frente, o movimento ao contrário fazem com que os pedais se soltem, assim danificando a rosca proporcionando facilmente sua quebra e por consequência a perda da rosca exigindo a troca dos pés de vela e pedais.

     Nos exercícios unilaterais, os alunos colocam todo seu peso somente em um dos pedais, forçando os pés de vela danificando-o e muitas vezes fazendo com que movimento central (MC) que é fabricado em aço carbono temperado se quebre e se o MC não for temperado ele entorta, sem possibilidade de conserto somente a troca por um novo e em alguns casos necessita de ser confeccionado em torneiro mecânico ou mesmo aguardar importação que o custo se torna alto.

Para um bom funcionamento da sua sala de bike indor, a Spinning deverá estar limpa e lubrificada, sem resíduos de poeira, graxa, óleo ou de suor, promovendo maior segurança e desempenho aumentando a vida útil do equipamento.

 

Pés de velas Checagem com aperto a cada duas semanas

Pedais com firma pé e/ou taquinho Checagem com aperto de parafusos e lubrificação com óleo em aerossol toda semana

OBS: USEM SOMENTE PEDAIS COM ROLAMENTOS ESPECÍFICOS PARA SPINNER E NÃO COM COLAR DE ESFERAS  E MUITO MENOS PEDAIS COM BUCHA. 

Movimento central: Checagem com aperto e lubrificação com óleo em aerossol dos rolamentos a cada duas semanas